FIAT LUX – A LUZ NA ARTE


PAULO REIS. CENTRO CULTURAL JUSTIÇA FEDERAL. Rio de Janeiro, 2003


Nos anos 60, Dan Flavin nos Estados Unidos e Maurício Salgueiro no Brasil introduzem a luz definitivamente no dicionário das Artes Plásticas mundiais...

...No Brasil, o escultor Mauricio Salgueiro começa a produzir, neste mesmo ano (1964), não por acaso o ano do golpe militar no Brasil “Esculturas Luminosas”, mais tarde o diferencial de seu trabalho cinético. Pela primeira vez na arte brasileira a luz fluorescente torna-se matéria-prima da criação plástica, entronizando não apenas a lâmpada mas também os motores e a energia elétrica como partes de uma criação artística.