Quirino Campioforito


“O Jornal” – sábado, 30 de abril de 1966


Está sendo esperada com muito interesse a próxima exposição individual do escultor Maurício Salgueiro a convite especial da Diretora do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Maurício Salgueiro vem se firmando entre nossos melhores escultores e suas obras, apresentadas nos últimos meses em coletivas no país e no estrangeiro tiveram da crítica mais autorizada os aplausos pelo elevado teor criativo que nelas se demonstra.

Maurício Salgueiro é expositor destacado da Bienal de S. Paulo, e detentor do Grande Prêmio de Escultura do I Salão de Artes Plásticas do Distrito Federal (Brasília). No I Salão Esso de Artistas Jovens....(1965) obteve o 1º Prêmio da sua especialidade e seu trabalho foi exibido em N. York, no Salão Esso de Artistas Latino Americano. Vence em 1960 o Prêmio Viagem ao Estrangeiro no Salão Nacional. A Convite do Instituto Cultural de nossa Embaixada no Peru, realiza exposição e dá Curso de Escultura em Lima, em 1964.